16.5.17

o Fatimense não vive durante uma semana

Dias 11 a 13 não podem sair de casa (ou porque não está para se meter na confusão, ou porque pode não voltar a ter o seu lugar de estacionamento ou porque está a trabalhar).
Dia 14 e 15 os estabelecimentos aos quais precisa de ir estão fechados (ou a repor stock, ou nas limpezas ou para descanso do pessoal).

É isto

5.5.17

O dramatismo da fedelha

Eu - Olha o filme da Bailarina. Queres ir ver um dia?
Ela - Eu gostava de ser uma bailarina mas vocês não me levam...

Eu - Pai, leva a E. à casa-de-banho.
Ele - Já vou.
Ela - Ora bolas, agora vou ter de ir sozinha.

Nós (ralhamos por qualquer motivo)
Ela (chora desesperadamente) - Ninguém não gosta de mim....!!!

Espera-nos aqui uma data de problemas....

3.5.17

Para o dia da Mãe


pode ser este para o meu rechonchudinho anelar. Adianto já que são uns meros 1.620€, fraquinho orçamento, portanto.

2.5.17

Já não me lembro da última noite que tive só para mim.
A miúda está em casa da sogra, o marido a fazer noite.
Hoje é uma noite só para mim, noite de banho prolongado, limpeza facial, besuntamento demorado com todos os óleos e cremes por esta pele fora (e agora há muita pele...), pedicura e manicure. Eu e a anatomia de Grey.
E é aproveitar porque não sei quando tenho outra noite destas.

26.4.17

Second Chance

Já não lia um livro do Nicholas Sparks há anos! Mais para a década, mesmo. Cansei do romatismo certo e vencedor. Se calhar foi da altura da vida, que me fez acreditar que nem sempre era um mar de rosas, ou então enjoei mesmo do autor. 
O que é certo é que agora, de molho, e com tempo a mais para desperdiçar a ver episódios repetidos de CSI (antigo-comá-mer**), NCIS, Masterchef Brasil (sim, o tempo é tanto que cedi em ver este, que desperdício Meu Deus, que desperdício). Comecei a ler um livro mais recente do Nicholas Sparks e olha... parece que acredito no amor outra vez... será? ou o tédio levou-me a melhor?
Oh well, tou a achar uma fofura o "Uma Vida ao teu Lado".

13.4.17

Dia D (de dieta)

Parece que estas coisas acontecem de propósito, só para dizer que devo mudar de rumo, mas garanto que não são nada agradáveis.
Já andava há dias a dizer que me sentia uma lontra, pois a barriga da segunda gravidez está a olhos vistos bem maior que na primeira.
Assim, caiu-se-se um raio divino em cima e vi-me durante umas 4 horas seguidas a vomitar como se não houvesse amanhã. Juro que não sei o que me deu (paragem de digestão, virose, mau-olhado) mas qualquer coisa foi.
Fiquei um dia sem conseguir comer neste meu estado de (des)graça e até tive pena da criança que nada absorveu em mais de 24 horas, tais não eram as dores de estômago.
Hoje estou numa de dieta rigorosa, não vá o mesmo volta a suceder, tal não é o medo de a criança sair-se-me pela guela fora. 
Assim, hoje é dia de douradinha grelhada com espargos e batata cozinha ao almoço, batido vermelho ao lanche e ao jantar ainda se vira um peixinho cozinho com brócolos e batatinha.
Parece mentira mas em 24 horas perdi 1,5 Kg, o que era lindo para um Biggest looser, mas aqui para o fedelho deve ter sido um rapar de fome que se ele falasse ainda faria queixa por maus tratos.
Shame on me, shame on me...

O melhor da sogra estar de folga

Para além da comidinha da boa (e saudável!) que ela faz... é poder alapar-me numa cadeira de baloiço, no seu jardim interior e absorver este sol todo como se fosse o ultimo dia do planeta. Ah, que coisa boa!!!!

Coisas que nunca vou conseguir entender

Quando estive de licença de maternidade tive "pseudo-problemas" com a Segurança Social pois achava que não tinha recebido o dinheiro que devia quando estava de baixa (estive de baixa 15 dias antes da catraia nascer e tendo em conta que deveria receber 100% do ordenado desses 15 dias, não me pareceu que o mesmo se reflectia na conta bancária.
Tive de ganhar coragem por quase 1 semana para ir lá falar com eles, pois as horas eternas de espera não me estimulavam muito a lá ir.
A coisa ficou resolvida e transferiram-me o dinheiro em falta.
Desta vez, estive em casa de baixa "normal" e deveria receber 55%. Uma pessoa que não esteja atenta, deixa passar a coisa, mas feitas as contas acabei por receber 40% do ordenado respectivo aos dias de baixa. 
Alguém me explica como é que a SS, com a quantidade de contas que faz diariamente, se "engana" com isto?
Lá terei de ganhar coragem e lá ir, fazer-me de parva, para tentar perceber que raio de contas fizeram ou se são mesmo burros. O dinheiro que me falta não é nada por aí além, mas é meu e não quero que ninguém (político ou não) ande a limpar o cuzinho com ele. 
Tinha de conhecer o Prison Break (versão 2 ou temporada 5) agora... acabadinha de sair e é penoso ver-me à espera todas as semanas por mais um episódio. Apenas 40 minutos para acalmar esta pessoa em ânsias durante 7 dias...

10.4.17

Não podendo sair de casa

Temos de levar a garota a sair, perto e bom caminho, que é como quem diz, mesmo à saída do prédio para apanhar umas flores e poder levá-la à Primavera.
Isto de estar em casa é bom, mas no tempo de chuva custa menos. Muito menos!


7.4.17

Hoje começou uma nova Era

cá em casa.
Nova etapa profissional para o marido.
Último dia de trabalho em escritório e início de novos dias a fazer o que realmente gosta.
Correndo bem e vamos ser muito mais felizes.

1.4.17

Macarons massacre


Tirei a receita daqui, e quem vê a receita e as fotos (super lindas e fofas, BTW) até se sente com super poderes. Se ela consegue, eu também consigo. Isto de estar em casa, dá-nos um pouco mais (muito mais!) de tempo e aproveitei o facto da princesa estar na escola e o marido a trabalhar para arregaçar as mangas e fazer uns macarons lindos e fofos.
Mais valia estar alapada no sofá a enfardar bolachas porque foi um autêntico massacre à gastronomia francesa!
Não foi fácil, eles virara-se contra mim, um autêntico complô, de certeza!
A ideia foi fofinha, mas eles foram muito sensíveis para mim.
Na mais penosa tentativa, o marido ainda disse que "de sabor não estão nada maus!" agora o aspecto...
Quando eu conseguir (sim, não me vou sair daqui vencida!), prometo postar umas fotos lindas e fofas como as da outra lá em cima, que nasceu com o dom de cozinhar.

28.3.17

A minha desgraça veio para ficar

https://nit.pt/buzzfood/gourmet-e-vinhos/os-mms-chocolate-branco-vieram-ficar

Nesta altura do campeonato tudo é uma desgraça, bem vistas as coisas...

26.3.17


Já tínhamos a confirmação, mas ainda não a tinha divulgado... Pois é... a família só tem meninas, por isso esta gravidez complicada já me tinha dado o feeling que desta vez, era um rapaz. Nada contra! Que sendo o primeiro rapaz desde há 50 e tal anos na família, é mais que bem-vindo e vai sofrer as consequências de aturar o mulherio todo. 
Estamos radiantes por virmos a ter um casalinho. Desta vez é que vai ser!

22.3.17

A sério?!

Começa a Primavera e dá-lhe para chover granizo todos os dias...
Assim não há direito!

15.3.17

Família perfeita

Foi ver o primeiro episódio e fiquei conquistada! 
Já lambi a série toda (disponível) e anseio pela nova temporada. Muito real, abana com o espírito e faz-nos querer lutar por ter rotinas com a nossa família perfeita. Porque a família perfeita é sempre a nossa, com todos aqueles defeitos a que estamos habituados.

10.3.17

Felicidade é isto

olhar para o marido que escolhemos e ter a certeza que fizemos a escolha certa.

9.3.17

ajuda precisa-se

então, entrevada em casa até Agosto, com uma gravidez de alto risco é muito giro. Pelo menos no início. Deitada, ter de pedir para nos fazerem o comer, estender a roupa, passar a roupa, ter desculpa para nos levantarmos o mínimo possível.
Ao fim de 3 dias e já é insuportável.
Necessito de livros, muitos livros! E séries, e livros de mandalas para pintar, e comida saudável em casa, e paciência senhores, muita paciência!

24.2.17

In love (again!)

One Watch Company - Noble

Ainda não mora cá em casa, mas bem que podia. Bem que podia...

21.2.17

Coisas estranhas de sermos adultos

Num dia de sol, o primeiro pensamento vai para "Hum, ótimo dia para pôr roupa a lavar!"


12.2.17

A melhor invenção a seguir ao chocolate

Lavandarias self-service. Uso-as aos montes, apesar de ser apenas para as máquinas de secar, mas todos os fim-de-semana lá está o marido a marcar presença com dois cestos de roupa em doses industriais para secar. E dá um jeitão, já que mais de metade da roupa sai de lá seca e praticamente passada a ferro. Só benefícios, portanto!

11.2.17

Quem?+

Qual é a mãe que consegue dormir com a desgraçada da cria no quarto ao lado a tossir como se não houvesse um futuro?
Fica esta alma sempre à espera que a próxima tussidela seja menos dolorosa (para mim, claro, que ela dorme descansada).

23.1.17

Conversas de creche #2

Parece que a pequena E. é a alta-responsável por levar o saco das fraldas dos amiguinhos para o caixote do lixo (que fica fora da sala).
Primeiro porque já não usa fraldas, depois porque é a mais velha da sala e depois porque é muito despachada.

A Educadora diz que lhe diz sempre "não te esqueças de dizer "por favor" e "obrigada", mas parece que a miúda é tão desenrascada que entra e sai da sala, coloca o lixo no caixote dizia "obrigada" ao caixote do lixo, já que não precisa de ninguém intermédio para a transação.
A coisa tornou-se repetitiva, pelo que ela já nem abre a boca, faz o serviço e pronto.
Vai daí, a educadora no outro dia seguiu-a e viu toda a cena. Ele entra na sala muda e sai calada.
Encontraram-se no corredor e ela pergunta: "então não se diz nada?"
Pequena E, sobressaltada: "Por favor e obrigada!"

22.1.17

Dona de casa desesperada

Apercebo-me que à minha volta todos falam na dona-de-casa que têm. Ou isso ou uma mãe se,mpre presente para passar a roupa a ferro.
Serei a única ama que não tem empregada?
A sério que me dava um jeitaço!
Entre consultas até tarde, ter de lidar com a miuda que me ocupa imenso tempo, fins-de-semana e algumas noites de voluntariado, um homem que só está comigo 3horas (a correr bem!)... acumulam-se tarefas que têm de ser feitas aos poucos cá por casa: a roupa cresce até eu perder uma tarde de um qualquer fim-de-semana, o jantar que é sempre feito a correr (porque odeio estar na cozinha e porque tenho sempre pressa), lavar roupa e arrumar roupa, ...

Mas depois penso em alguém a vaguear-me pela casa, que não me pertence, e perco a vontade de pensar em pedir a alguém para tentar organizar o pouco de vida útil que tenho.

20.1.17

Dentes. ... o pânico!


Eu que pensava ter um corta-palha dos bons, vi-me agora confrontada com o facto de que, afinal..., não é bem assim.
Afinal há a possibilidade de vir a ter os dentinhos todos a abanar daqui a 10 anos (a imagem mental é péssima, acreditem) e o sr dentista que me atendeu "ensinou-me" a lavar os dentes de maneira a prevenir  que a situação seja pior. Parecia uma aula de educação moral, com todos os cuidados e voz monocórdica. mas o medo de ficar bidente (piadinha óbvia) que ouvi com imaculado atenção.
Agora demoro 10 minutos a lavar dentes. 
Não me bastava já demorar quase 1 hora a despachar-me (entre miúda e eu, eu e miúda), agora isto.

Um pouco ausente...

... mas com novidades.
Foi uma espécie de período celibatário (ou não), uma espécie de deixar a coisa assentar até se voltar a escrever sobre isso.
Lembram-se deste post?
Pois é, não durou até ao Natal de 2017, mas já tenho de comprar um novo. Ideias sobre a melhor marca e mais cheirosa (que este só pelo cheiro não valia o dinheiro)?

8.1.17

A.c.a.b.o.u.

Finalmente.
O meu curso de terapia manual, no norte acabou.
Foram poucas as viagens (mês e tal em mês e tal) mas já ansiava pela data em que tudo acabava. Porque precisava dos fins-de-semana mais previsíveis, e de dar mais tempo meu à minha catraia.
Consegui acabar este "objectivo" que andava a alimentar há uns anos (desde que acabei o curso, basicamente).

Iupiiii para mim!

20.12.16

Conversas de creche #1

Meia volta dada as educadoras vêm contar conversas da pequena E. que lhes surpreende. E acho que isto quase dá para abrir uma rubrica aqui no palheiro, de tais as coisas que a piquena E anda por aí a dizer.

A fedelha de 2 anos e trocópasso (relembre-se!) no outro dia encontrou a sua pequena C a chorar pois queria o pai.
Educadora - C, não chores, o papá está a fazer pão! (o pai é padeiro)
Pequena E. - C, não chores. O teu pai está a fazer pão. O meu pai e a minha mãe estão a fazer o Amor!

A minha cara, quando a educadora conta este "pequeno" episódio deve ter sido digna de registo (tal como a conversa!

2.12.16

Melhor época do ano

Já chegou!!! Tudo é estrelas e brilhos e árvores de Natal e unicórnios e...
não? ok, tenho de pensar em conseguir dormir mais...

20.11.16

Melhor programa de sempre!

House Rules, na Sic Mulher. Posso não conseguir acabar de ver o episódio (começa às 21:40, já não são propriamente horas para uma mulher com filhos estar acordada), mas adoroooooo ver!
Melhor que os reality shows portugueses que só mostram o quão degradante está a nossa sociedade.