26.11.12

É mau dizer isto mas...

foi preciso um mês de problemas no trabalho para chegar o dia de hoje: o dia da verdade. Ela vem sempre ao de cima e eu já estava a perder a paciência. Um mês. Mas assim que veio à tona, tudo se resolveu. 
E eu não preciso que me digam nada... só de saber que a verdade já se sabe, sinto uma enorme leveza.

E como as boas energias nunca vêm só, em relação ao post de ontem já se está tudo a resolver pelo melhor.

25.11.12

Não bastava andar depré

Quando cheguei ao Gato Preto já não havia cadeirões para ninguém, portanto a paixão morreu ali, quando entrei e os vi substituídos por puffs...
Além disso, e só para ajudar um pouquinmho, descubro que a nossa primeira noite de Natal como casados vai ser passada separados. Ele vai salvar vidas e eu vou ficar sozinha a olhar pró pinheiro a piscar (isto de encontrar luzinhas para a árvore...)
E depois uma pessoa não tem razões para andar depré????

23.11.12

Eu sei que nunca ninguém está satisfeito com o que tem mas...

Não há maneira de cair uma bomba onde trabalho???? Já não há sanidade que aguente! Os colegas, o trabalho, o car****-que-o-f***....
 
Ainda eu tento pensar "pelo menos tenho um trabalho", mas olha que para hoje (que é sexta-feira!)= pensar assim... é porque está tudo mesmo muito a chafurdar na merda!!!!
Puta-que-pariu

22.11.12

-.-´

E depois do casamento (bem me avisaram!) chegam as perguntas tipo "então, para quando um bebé?" ou os apenas comentários "agora já tá na hora de um bisneto!". Vem da sogra, da amiga, dos avós, do piriquito...
E não são comentários a brincar, são mesmo o tipo de comentários de "já casate, agora chama o dever cívico da procriação em massa, como se não houvesse amanhã".
(Ai o controlo para não mandar um comentário desagradável)
 
O mundo até é gajo de acabar em Dezembro, pah. Daqui até lá não há tempo!

18.11.12

Ontem

O meu J. é muito competitivo. E não descansou enquanto ontem não ficou em primeiro lugar no Rally Papper que decorreu em benefício da secção desportiva dos Bombeiros Voluntários de Fátima.
Gosto destas iniciativas, que colocam a mente das pessoas à prova (tivemos perguntas bem difíceis) e que nos levam a fazer atividades interessantes (guardar ovos em condições extremas, jogar à malha, andar com ouriços de castanhas na mão, apagar incêndios em casas de cartão...), mas a competição, com o meu J. eleva-se ao extremo. Só lhe interessa ganhar, tudo o resto é secundário. Bem, valeu-nos uns vales de combustível... (bem bom!) mas cuidado com o rapaz!

13.11.12

"Perdidamente apaixonaaaaaada

é mais forte do que eu...." 
(do Gato Preto)

7.11.12

Chegou aquela fase

Em que a chuva me desanima. Aquela fase em que nem apetece sair do trabalho na hora do almoço - por mais que o apetite de cá estar seja nulo!
Já não apetece almoços ligeiros, mas assim qualquer coisa mais quentinha (sopinhas) ou um cappuccino bem quentinho com um bolo dos que ainda sobram do Dia do Bolinho.
Sou tão da Primavera que este tempo me faz menos animada. Nheck.
 

Eu não gosto de ser má língua

Mas à minha volta é só de gente hipócrita comó-car****.
Ando há sensivelmente três semanas a controlar a franja para ver se me aguento sem ir aos arames ou sem saltar para a testa de duas ou três pessoas cá do trabalho.
Pronto, sou de ferver em pouca água, mas quando toca a pisar-me os calos até que me vou controlando para não perder as estribeiras (e a razão!). Mas quando se lembram de me pisarem os calos todos os dias, começa a parecer que andam a testar a paciência desta jovem. E ela já está a começar a escacear... Vamo lá a ver se a coisa muda entretanto, se não, não respondo por mim!

4.11.12

É (quase) Natal, é (quase) Natal, lálálálálá....

Cá em casa já se acende o lume. É um todo outro conforto, nem apetece sair de cima dele. E com o lume aceso vem o espírito natalício que nós veneramos até ao tutaninho dele!
Ontem fomos fazer o reconhecimento de enfeites de natal a tudo quanto era loja. Só para ver como as coisas andam nesta altura.
Realmente não há quem bata o AKI em decorações de natal. Cheira-me que está para breve o arrombo na carteira para os enfeites. Para as prendas depois logo se vê...