31.12.14

Strange habits

O dia 31 de dezembro é sempre o dia em que tenho de ter tudo como eu quero. Tenho. Porque no meu mais íntimo pensamento, o que quer que aconteça hoje repercute-se pelo ano inteiro. Não,  não é bem repercutir.  Melhor, gosto de entrar no novo ano com tudo direitinho como se eu fosse um menina certinha (-.-'). E não,  não tem  nada a haver com atitudes (o que torna este hábito mesmo, mesmo estúpido, e acho que se continuar a falar sobre isso não melhora).
Hoje é o dia em que não posso continuar a ter roupa para lavar. Literalmente. Ponho a roupa toda a lavar. É o único dia em que faço a cama só porque sim (não é porque vem gente a casa e pode achar que sou messy, é mesmo porque é dia 31 de dezembro). Não posso ter louça para lavar. Aspiro porque não posso ter o chão com uma migalha. Basicamente faço o máximo de limpeza que conseguir. Tenho de ter sempre a depilação feita. E as unhas arranjadas. E o cabelo esticado. Não posso ter nada para me apontarem.
Amanhã posso. Hoje não.

Eu e as amizades

Não sei se me arrisco a dizer uma coisa acertada. Que poucas pessoas " vão comigo" às primeiras. Sou uma pessoa bruta a falar e que não pensa no que vai dizer, o que por vezes pode ser mal interpretado. Isto para dizer que por ser assim (gostava de lhe chamar "genuína" ou mesmo "maneira estúpida de ser"), são raras as vezes qe as pessoas gostam de mim às primeiras.
Mas quando isso acontece, sinto que arranjo amizades que ficam para a vida.
Hoje fui lanchar com uma pessoa que me cativou de coração. Nas aulas pós-parto éramos 5. Entre muitas dúvidas e incertezas que partilhámos,  marcámos sempre lanchinhos todos os meses. Dei-me sempre bem com a mãe D. e ela deu-se sempre bem comigo. 
Hoje voltei a lanchar com ela. É daquelas amizades genuínas, estivemos juntas umas 10 vezes e é como se nos conhecêssemos há imenso tempo. Ou foi o facto de termos tido bebé com 4 dias de diferença (isto de ser mãe afecta-nos de muitas maneiras, a ela pode ter afectado a sua capacidade  de avaliar os outros).
Isto para dizer que adorei o lanchinho que tive hoje com a mãe D. e a sua piquena R.

30.12.14

O Natal já passou

Este ano foi cá em casa, no quentinho que a piquena não anda famosa para andar na rua depois da meia noite.
Foi um Natal produtivo. 
A piquena recebeu muitas prendinhas que lhe agradaram. E a mãe também.  
Isto de ser mãe muda muita coisa e se o título de "mãe" serve para nos levantarmos de madrugada para dar mamoca, serve também para facilitar a escolha do pessoal em termos de prendas: alguém decidiu que as mães gostam de pijamas polares. Até não faz mal. Mas no mesmo ano receber 3 pijamas polares deixou reservas para os próximos 10 anos.  Enfim,  este ano foi diferente e o pessoal teve pena desta mãe e foram muito fofinhos. Prendas poucas mas bonitas, fofinhas, supé-lindas!


Mala e toalha de mesa da mãe,  pack Friends do marido, gola e vernizes da mana.


Oferta muito fofinha do marido: as nossas ftos em forma de coração,  em vidro 1mx1m. Só para eu deixar de dizer que o homem não é romântico.  

Quanto às prendas da criatura, ainda estamos para descobrir as influências que terão na sanidade mental da mãe.  Senão vejamos:
- uma lagarta,
- um piano,
- um telemóvel, 
- uma máquina fotográfica, 
- uma andarilho,
- uma quinta com animais,
- um comboio, 
- um telefone...
todos eles tocam. Músicas.  Algumas menos irritantes, outras que repetidamente se tornam insuportáveis. Outras com m nivel sonoro que os colocaram de parte (escondidos algures entre o limbo e alguma constelação ainda por descobrir).

Ah e a primeira prenda da piquena E. para os papás: uma bronquiolite. 

11.12.14

Assim como eu já comprei as prendinhas todas, também as prendas que me vão ser oferecidas já estão compradas. E desta vez não vão ser surpresa.
Isto é fácil, se o marido não consegue surpreender com as prendas, desta vez foi-lhe dada a lista das prendas que ao me oferecer teria a sorte de não me ver com o nariz engelhado.
Ficaram a faltar algumas coisinhas, como as que se seguem, mas, oh well, Natáis não faltarão. E eu estou sempre recetiva, não é necessário ser Natal.
 
 
Relógio One All  Mine da Pipoca Mais doce (110€)
Brincos Snowflake da Omnia (19,80€)

Anel Pandora (99€)

7.12.14

As prendas e Natal já estão compradas. São poucas. Mas estou satisfeita.

6.12.14

Finalmente

Isto de ser mãe não é pêra doce. E eu ainda tenho (tinha) um voucher pra uma massagem k o marido deu nos anos.
Foi só A melhor massagem de todos os tempos. Circuito no Spa, massagem de mais de 1h (simmmm mais de 1 hora, eu pensava que isso nem existia) e no fim o chazinho e biscoitos.
Saí de lá outra pessoa. 

2.12.14

dezembro

O tempo passa a correr.
De repente estamos em dezembro, à tarde já é noite e o Natal está à porta.
Não tenho prendas para ninguém,  não tenho ideia de prendas para ninguém mas nao me importava de receber um novo guarda-roupa que anda tudo a cair-me do corpinho que agora está mais esguio do que antes de ter engravidado.
Pronto, só para dizer que estou assustada com o pasar do tempo (não tarda sou avó e nem dou por ela).

16.11.14

Pensamentos que devem passar pela cabeça da minha piquena

"Mas porque é que gritas sempre que ponho os dedos na tomada? e na cena dos cd´s, será que também gritas?"

"A mãe está aqui. Agora não está. Agora está. Agora não está. Agora está. Agora não está. Cenas estranhas"

"Mas eu estou tão quentinha, porque é que ela está a torcer o nariz pró meu rabinho?"

"Adeus? Mas tu nem te vais embora. Oi? foste mesmo? Nãaaaaaaooooo....."

"Mas tu nem ligas às revistas, porque é que eu não as posso rasgar em pedacinhos e comê-las?"


5.11.14

Hoje foi um dia de boas notícias.


Tão bom andar mais feliz  porque algo vai melhorar. Porque vai melhorar. Estou feliz.

3.11.14

"Ó tia, dá bolinho, por amor ao seu santinho?"

No dia 1 de novembro, a miudagem da terrinha ia de casa em casa pedir o bolinho. Uma tradição que os meus pais passaram e eu também. 
Agora nas escolas ensinam que é noite do Hallowen. Mascaram-se a preceito,  esquecendo que o carnaval está a 3 ou 4 meses de distância, já não apredem a fazer os típicos bolos do bolinho, já não andam de casa em casa, em grupo, a pedir o bolinho.
Estou triste com a quebra da tradição*. 

* - e por nos terem roubado o feriado, já agora.

27.10.14

Parece que ainda tenho desejos de grávida

Este num dia
e este noutro

15.10.14

Viagens

Não sei se já disse, mas eu e o maridão não somos de resorts (eu sou... cof, mas eu cedo nestas coisas, por isso não devo ser assim tanto). 
Somos mais de colocar a mochila às costas e fazermo-nos à viagem. E comermos das comidas típicas, andamos nos bairros típicos, falamos (ou tentamos) a língua deles. 

Já compramos a próxima viagem e hotel. 

Agora é só esperar até meados de 2015.




11.10.14

Natação para bebés

Lá vai a mãe fazer mais um mimo à criatura.
Desta vez, Natação Para Bebés.
E a piquena adorou, fartou-se de "nadar" (foi crawl, logo de caminho) e aquilo é um mimo para crianças e pais: aguinha quente, dois ou três exercícios para trás e para a frente na piscina, musiquinhas para bebés com coreografia e tudo e a sair de lá de rastos. 
O bom disto tudo é que mãe e filha acabam por dormir noite inteira!



Este verão que não foi verão

Parece-me que o verão foi coisa de 1 mesinho. Não sei se foi de estar em casa (só comecei a trabalhar em Agosto) ou se foi de ser um verão como os namoros da criançada (vai-não-vai).
Só sei que sou uma pessoa insatisfeita com este verão que passou e suplico por mais.
Se fosse eu a mandar, o verão seria coisa para 3 meses seguidos de temperaturas acima dos 30º, que cá as roupinhas deviam sair das gavetas para tirar o cheiro a mofo e nós (gente-de-pele-pálido-transparente) deveríamos de ter direito a dias de licença só para poder usufruir do sol.
Sou uma pessoa inconsolada com este verão. Pronto.

7 meses de piquena E.

7 meses de mãe cada vez mais apaixonada!

5.10.14

A piquena E. a testar a paciência desde que nasceu #4

Toda bem disposta, balbucia o dia inteiro "papapa, papá, pápa, papapapa...."
Mal-disposta, com a birra do sono ou birra de fome já grita "mamamamam, mamã, mamamamma..."

A mãe tá sempre na frente de guerra.

2.10.14

What did you do with September?!


Setembro já passou.
Foi a correr. Foi um mês muito emocionante, com novas propostas profissionais, o batismo da piquena, férias à mistura e  muitas coisas novas. 
O tempo passa a correr e parece que me sufoco com a ideia de estar a perder dias e horas sem as aproveitar bem. O que é que posso fazer mais e melhor para não sentir o tempo a fugir-me?

30.9.14

Foi uma ótima altura para tirar férias. Veio o sol e fez-me (mais) feliz!

23.9.14

Tupperware

Toda a mulher uma vez na vida já foi convidada para alguma reunião da Tupperware. 
Eu jé me esquivei a umas quantas, não sou muito do estilo de ouvir falar em caixinhas herméticas para guardar bolachas ou cereais, porque para mim, eles vêm em pacotes e lá permanecem até se acabar o produto. Ou se calhar porque sou simplesmente uma resistente.
Fui obrigada a fazer uma reunião em minha casa porque a minha mãe lá insistiu e porque "pronto, vamos lá ver de que se trata isto para também não morrer na ignorância".
O que é certo é que, tal como a Bimby, as vendedoras são assim para cima de espetaculares (qual pastor em missas americanas) e o produto é o melhor do mundo e aquilo tem mais de 157 utilizações diferentes e só não lava louça mas já se estuda a possibilidade de o vir a fazer no futuro. O que é certo é que depois de comprarmos as coisas, só têm 2 ou 3 utilizações, mas o que elas querem é vender.
E assim foi, saí embevecida da reunião, com 2 tupperwares debaixo dos braços, toda contente e com a convicção de voltar a outra reunião. 
E assim é, estou rendida à tupperware.

21.9.14

E pronto, já voltei à minha vidinha normal. 
Trabalho, casa, ama, bombeiros. 
Café.
Muito café (que é como quem diz, horas no café) porque o verão está-se a acabar e não tarda já é inverno e não apetece passar horas no café com as amigas até às tantas (da tarde, claro está).
Já entrei na rotina e gostei. Gostei de saber que voltou tudo ao normal e que a filhota não me roubou nada (só mesmo noites), Assim sendo, aquelas mães fundamentalistas que dizem "ah e tal, depois é tudo diferente, já não tens tempo para ti" vão dar uma voltinha porque é diferente sim senhoras, mas o tempo para nós depende de nós. Se eu quero ir ao café vou e levo a catraia e pronto. 
Agora ainda mando eu.
Depois logo se vê.

4.9.14

Não da para deixar passar em branco

Estou eu (ainda) em fase de adaptação a esta nova vida (mae, trabalhadora, pessoa) e já não vinha dizendo nada.
Entretanto soube k a Leonor perdeu a sua luta contra k cancro.  Essa pessoinha de 5 anos que já levava a vida com tanta luta travada e não consegui deixar de vir aqui deixar a minha consternação, mas mais do que isso, a minha solidariedade.
Arrepia-se-me a espinha só de pensar por um milésimo de segundo que eu tenho uma filha e que,  como qualquer ser humano, ela pode adoecer. Dói-me a alma só de pensar por um milésimo de segundo que ela pode ter uma caliqueira daquelas a sério.  E morro de medo e sinto-me impotente por não poder controlar o seu futuro ou a sua genética.  Porque se eu pudesse mandar alguma coisa, nenhum filho(a) adoecia.
Pronto. Simples assim.

12.8.14

Há certas pessoas que por mim deviam ser imortais. Este era um deles.

A sexyness do verão

No verão tudo é giro, bom, sexy... desde que tenha o "sunset" a preceder a coisa. Ele é o sunset beach party, o sunset color run, o sunset cocktail, o sunset blábláblá.
Sunset. 
Já sabem.

6.8.14

Vá para fora cá dentro

Aproveitei hoje o dia para ir passear com a princesa e o príncipe. 
Fomos aos Olhos d´Água. Não se estava lá propriamente bem por causa do vento, mas ainda é bom saber que há sítios aqui tão perto onde se podem passar belas tardes a descansar, no meio da natureza, com verdes bonitos e água cristalina. 

As palmeiras?
Isso fica para quem gosta de ir para países paradisíacos (tipo eu) ficar em Hotéis de preferência com tudo incluído (eu, eu, eu!) e ficar lá a hibernar uma semana sem fazer mais nada do que banhoca e mojitos (ai, tanto eu!!!!) Ainda nem comecei a trabalhar e já preciso disso...

2.8.14

As férias acabaram.
A licença está mesmo no fim.
Sou a pessoa mais deprimida que existe!
(A ecoar na mente com o som a diminuir: deprimida, deprimida, deprimida, deprimida...)

...
Não, não sou -.-´
Sou uma sortuda que teve uma filha linda, que teve a oportunidade de ficar com ela 5 meses e de usufruir toda a sua evolução com ela, sem precalços. Não me posso queixar.

...
Mas queixo! Quero maaaais, quero ficar com ela até ela ir para a faculdade e não me deixar ir com ela para a entrada da escola! buahhhh


...
Ok, menos, controla-te (tabefe mental)
Sniff.. que turbilhão de sentimentos.
Aproveitei ao máximo a licença, teve a chover no início quando não convinha sair de casa. Teve bom tempo depois quando ela já deixava sair. Fui para o café quase todos os dias fazer sala e ler revistas cor-de-rosa (como se fosse uma viciada), andei a pé, passeei sozinha. Não me lembro de nada que devesse ter feito/aproveitado mais e que não o tivesse feito. 
Mas... queria mais. Mas também sei que está na hora de cortar desta boa-vida e fazer-me à vida (nãaaaaaaoooooo....) como pessoa responsável que sou (nãaaaaaaoooooo....).
Ainda por cima sei que tenho seis semanas de trabalho árduo (cof) e que depois estou de férias..


...
Ok, se calhar não estou deprimida, estou mesmo com algum distúrbio qualquer de personalidade.

18.7.14

Na altura certa

Hoje chegaram estas amostras pelo correio, mesmo na hora de fazer a mala.
Isso mesmo, vou passear estas varizes até aos Algarves e ver se o tempo está melhor por lá, que o tempo por aqui está triste e enfadonho e para andar assim não preciso que o tempo me mostre, para isso, basta-me pensar que daqui a 3 semana vou trabalhar.
Obrigadinha às marcas que me mandaram as amostrinhas que solicitei pela net, vão dar um jeitaço!



13.7.14

E o verão finalmente chegou

Já estava farta de ter de andar de casaquinho-de-malha por casa. 
Assim, sim! Andar de alças, ter as cortinas e estores fechados enquanto faz calor, comer gelado a toda a hora porque só isso sabe bem, e agora... ter a piquena deitada no ginásio/colchão de vestidinho fresquinho.
Ao fim-de-semana, sair à tarde para ir comer caracóis; durante a semana, sair de casa casa quando o marido chega (às 19h) só para ir dar uma volta porque o tempo está bom.
Apanhar sol, andar de óculos de sol, ter de pôr protetor só porque sim, só porque é verão.
Adoro.

E de hoje a oito dias vou estar pelos Algarves a abanar as varizes na praia!

Lingerie

Dado que a força da gravidade não está para brincadeiras e gosta de dar os seus ares e, por enquanto, nada me ajuda a estar perto do corpinho da Jennifer Aniston, a lingerie é-me um elemento imprescindível (sim, essa maluca é que gostava de fazer uns episódios de Friends sem sutiã, só para danar as fãs que não podiam fazer o mesmo -.-´).
Já que se adivinha que não posso prescindir de lingerie (e quanto mais o tempo passa, pior), há que esmerar na escolha e torná-la um conjunto agradável e confortável.
O maridinho ainda não se interessou em caprichar na oferta de lingerie de quando em vez, logo esse trabalho terá que ficar por minha conta.
A My Fashion Insider está a sortear um conjuntinho muito agradável aqui o qual estou a concorrer e de dedos cruzados espero ansiosamente que me calhe. Toca a concorrer!


11.7.14

Ainda o outono não chegou

E já estou a perder cabelo como se não houvesse amanhã.
Depois culpam as hormonas, estas senhoras-de-características-rameiras que não só são as culpadas das alterações de humor, do apetite assim para cima do normal, como agora me vão deixar careca. 
Oh well, sou capaz de ter de começar a pensar em investir num capachinho.

9.7.14

Leituras

Nada como manter os bons hábitos de leitura (coisa que ultimamente tem sido difícil manter, já que a piquena E. me ocupa muitoooo tempo). No entanto, não tenho baixado os braços e, sempre que posso, passo uma olhadela nem que seja por uma só página de um livro (que já comecei a ler há coisa de quase um mês -.-´)
O Flames está a sortear um livro bem gostoso aqui, não custa tentar, certo?


5.7.14

E este tempo maravilhoso?! (not!)

Apetece-me ir ali cortar os pulsos ao São Pedro e pronto!

1.7.14

Ólhó passatempo fresquinho

Este livrinho também podia vir morar cá para casa que há espaço mais que suficiente e seria muito bem recebido!
Mais uma vez, o Arco-íris na Cozinha a sortear uma bela prenda aqui.

21.6.14

Este já cá mora

Pronto, cá em casa parece o reinado do Gato Preto, mas que se há-de fazer? Somos os dois rendidos às coisas maravilhosas de lá e quanto mais rústicas melhor.
É uma febre que não vai passar.

20.6.14

E que bem que ia a nossa Ruah



Visto assim de longe ia a parecer muito bem, num vestido que a favorecia imenso (o que é que não favorece aquele corpaço jeitoso?!), muito simples mas lindo.

Este Sr. é que podia ter passado cá pelas minhas zoas para eu lhe apertar as bochechinhas e lhe balbuciar um "cutxi cutxi", só para ele ver como é fofo de giro.

16.6.14

Rescaldo do aniversário

A piquena E. que me desculpe, mas teve que se adaptar às andanças da mãe que não parou um segundinho que fosse.
Estive sempre com amigas, de um lado para o outro.
De manhã, aula no centro de saúde sobre alimentação sólida no bebé. Almoço com amiga, fazer uma visitinha de médico ao trabalho e desencaminhar quem-vale-mesmo-a-pena para um café (um loooongo café), ir a correr para casa da mãe para lhe dar as instruções sobre como-aturar-a-piquena-E.-sem-lhe-apetecer-furar-um-olho e seguir só com o maridinho para um restaurante gourmet de sushi.
Voltar para casa e dar a devida atenção à piquena E. 
Sou uma mulher feliz!
 Ora as prendinhas: peças da Pandora (da sogra e do cunhado), perfume cheiroso da Yodeyma (da mãe) e uma aromassagem com circuito Spa a usufruir quando quiser (do marido)
Jantarinho de sushi (e rezar para que não fizesse mal à piquena E.)

O melhor do verão já começou #2

Sardinhas em cima de broa (a embeber bem).
Salada de tomate e pepino.
Melancia.
Ótimo almocinho.

Era mesmo isto que estava a precisar

Falta-me aquelas dicas para tornar a minha cozinha gourmet.
Agora que passo mais tempo em casa, já consigo estar mais tempo na cozinha a fazer as refeições, sumos e até gelados! (é verdade, quem diria)
Acho que este livrinho me ia dar um jeitaço!
Está em sorteio no Arco-íris na cozinha (aqui) por isso quem estiver interessado, tentem a vossa sorte!

12.6.14

E quem faz anos amanhã, quem é??

Pois é, amanhã cá vêm parar os 28.
Adoro o mês de Junho, adoro a época dos Santos Populares, adoro a Primavera, assim de repente, adoro o meu dia de anos ou de fazer anos. Ou foi por fazer anos que adoro as outras coisas todas (é quase como decidir qual veio primeiro, o ovo ou a galinha).
Como não é exceção, existe sempre a wishlist (não é que seja obrigatório receber alguma peça da wishlist, mas não custa sonhar) e como ainda não se paga para sonhar, não olhei a preços!
Sem grandes exigências, aqui vai ela:

Instax Mini 8 da Fujifilm (cerca de 76€ na Fnac online)
Brincos Tales Butterfly da Omnia (19,80€)
Conta Murano Rosa Borboletas da Pandora (29€)
Relógio One All Mine by A pipoca Mais Doce em ouro rosa (110€)

Se vier cá parar alguma coisa não me faço rogada e ficarei muito contentinha.

11.6.14

A mamã de coração cheio

NIVEA lançou uma campanha (para cima de espetacular) para o dia da Mãe, a qual eu concorri (claro!).
Hoje fiquei super contente e de sorriso rasgado quando recebi o meu miminho personalizado com a piquena E. Obrigada Nívea. Foi mais um bocadinho a encher o 



A piquena E. a testar a minha paciência desde que nasceu # 3

(não é preciso dizer mais nada, certo?)

Giveaway "my fashion insider"

Peças básicas em sorteio aqui. Eu já tentei a minha sorte e tenho os dedos cruzados pela clutch!!!
Dava-me mesmo um jeitaço!

O melhor do Verão já começou

E só Deus sabe o quanto me apetecia emborcar uma (ou duas, vá) mini.

1.6.14

A piquena E. testar a minha paciência desde que nasceu # 2

Porque hoje é dia da criança, fui comprar uns miminhos à minha piquena E.
E ela decidiu dar-me uma prenda também: abriu a goela a meio das compras e chorou, chorou a sério, com aquele choro que vem lá do fundo dos instestinos e que incomoda mesmo quem está a kms de distância.
Ou não gostou dos mimos que lhe comprei ou estava só a mostrar quem mandava ali.

31.5.14

Passar um fim-de-semana sozinha é dose

Ainda por cima um em que (dizem!) vai estar bom tempo.
Ainda por cima depois de uma semana em que o marido chegava a casa às 20:30.
Isto ainda é pior do que quando estava a trabalhar... Sinto o corpo partido todos os dias, já não consigo acordar e sentir que descansei a sério.
Quem disse que ser mãe era fácil enganou-me bem.

29.5.14

Parabéns a nós

que somos tantos por este país fora...

27.5.14

A piquena E. a testar a minha paciência desde que nasceu #1

A phophinha da minha filhota tem sido assim para cima de extraordinária. Só um exemplo muito simples (não vale a pena denegrir MUITO a imagem da catraia):

como lhe tem dado para se cagar até ao pescoço, lá vai mais uma banhoca para limpar os restos mortais da merdoca que são difíceis de sair da pele sensível da criatura. Tudo bem, é sempre o pai a dar o banho (há tarefas que não podem deixar de fazer ou entram em comodismo completo) mas lá me desenrasquei (melhor, desamerdei) numa espécie de banho checo à criatura. E toalha e passar o creme e vestir novo body e vai daí, aproveita o próprio do colo da mãezinha - que tanto se esforçou para deixar a criatura cheirosa e minimamente asseada - e bolsa o seu conteúdo gástrico em jacto merecedor de concorrência do Exorcista. Afeta body, camisolas da mãe e chão.

A piquena E. a testar a paciência de sua mãe desde que nasceu.

Uma pessoa percebe que está a ficar doida...

... quando está a passar a ferro e se lembra (tipo um flasback*) que não pôs o detergente na máquina antes de a pôr a lavar.

* flasback ou então foi do vapor do ferro de engomar que quando entranhou na roupa me devolveu o cheiro da roupa que devia ter sido lavada.
** uma pessoa anda doida porque se esquece de pôr detergente na máquina mas consegue lembrar-se perfeitamente que não o fez -.-´

22.5.14

Estou a ficar deprimida

E não, não é pelo tempo.
Aliás, é. Mas o outro tempo.
Por já ter passado metade da minha licença de maternidade.

Olho para trás e parece que não estive tempo nenhum em casa, a usufruir dela. Agora é que ela começa a palrar como se não houvesse amanhã, a rir sozinha, a brincar com os brinqueditos dela. 
Rezo para que a restante metade da licença passe mais devagar para usufruir em pleno até de cada bufa que der!

21.5.14

20.5.14

Nunca mais vem o verão para ficar

Que eu até gosto de uma chuvinha num dia de verão? Gosto sim, senhora. O cheiro a terra molhada, o ar um pouco mais fresco a acalmar um pouco o verão. 
Que eu gosto de chuva depois do início do que poderia ser uma bela continuação de semana de verão? Não gosto não, senhores! Ainda nem se pôde vestir coisinhas leves-à-verâo, ainda nem se pôde usufruir de um diazinho de praia ou de uma caracolada na esplanada, ainda nem se pôde dizer que está aberta oficialmente a época balnear (ou veranil) e já chove a potes como se ainda não tivesse chovido nada este ano. 
Ora porra pró verão. De ameaças anda o inferno cheio... 

19.5.14

E a Mana já vai aviada...


11.5.14

A conchita dos tempos antigos Vs tempos modernos



Já eramos um país visionário, é o que era!

* prá próxima mandem o Castelo Branco que a coisa tá ganha!

Uma das melhores coisas

A parte final do corneto.


9.5.14

Filhos: o melhor contraceptivo

"Qué, esta mulher é doida" (pensam vocês). Mas eu venho já refutar com fortes argumentos:

1. Chega-se às 19h e lembro-me que ainda não lavei os dentes. Ou tomei banho;

2. Quando o marido chega a casa ou tenho cocó na roupa (cocó dela, não meu, apesar de achar que já estive mais longe de me tornar incontinente também) ou tenho uma criança sanguessuga agarrada às mamas;

3. As olheiras tornam-se pseudo-permanentes  (rezo para que fiquem apenas pseudo e não totalmente permanentes);

4. Quando o marido chega a casa pergunta "como correu o dia" ou "como é que a piquena se portou", consigo balbuciar uma frase que para mim faz todo o sentido, mas pela cara dele não, e que envolve entre 3 a 8 asneiras (dependendo de como correu o dia - menos mal ou mal a sério).

5.5.14

O Shampoo do Chicco


Cá em casa quando o pai diz "Vamos tomar banho com o Shampoo do Chicco?" até se bate palminhas.
Este shampoo é assim só para cima de espetacular de tão bem que cheira.
Depois de me passar pela cabeça emborcar a embalagem pelo goto abaixo, passa-me também pela ideia comprar um carregamento disto para usar para mim.  Porque é que os shampoos de adulto não cheiram assim?!
Se já me apetecia esborrachar e trincar a minha piquena E.,depois do banho o sentimento/apetite ainda é maior! Nhamyyy

Prova não superada

A piquena ainda vai fazer 2 meses, o que faz quase 2 meses sem dar descanso aos pais. Dia e Noite.
Ontem, apesar de ser dia da mãe, a piquena teve de ficar com a avó para a mãe e o pai darem uma volta e espairecerem a cabeça (pelo menos eu, porque a probabilidade da minha cabeça rebentar na próxima semana era altamente elevada).
A prova não foi superada.
Andei como uma barata tonta, no meio do LeiriaShopping, a armar-me em polícia da vistoria-de-artigos : eu sem ver nada de especial e a apressar o pai porque estava a demorar muito tempo a ver o que quer que fosse.
Daí a uma horita liga a avó "A miúda não se cala, tá farta de chorar e não quer biberão". Nunca o caminho LeiriaShopping-casa-da-avó me pareceu tão longo! Nunca o sentimento de culpa por andar a lourear a pevide no Shopping foi tão grande.

Não, não, ainda é muito cedo. Se houver próxima fico a um raio de 5 Km de casa da avó. 2, vá

2.5.14

Ohhhhhhhhhhhhhhh*

* suspiro em modo "quero tantoooooooo"


30.4.14

E para o dia da mãe???

(pode vir cá ter alguma coisinha que a recém-mamã não se importa nadinha)


1. Livro "A culpa não é Sempre da Mãe", de Sónia Morais dos Santos;
2. Louboutin Essentials;
3. Escova Airstyler AS8090 da Remington;
4. Escapulário A pipoca mais doce e A loja das Jóias;
5. Anel pandora Nº190904PCZ
6. Wish a Bean (plantas com mensagens secretas)
7. Relógio Love you Mummy da One
8. Pulseira Heart Tales da Omnia

26.4.14

Dúvidas existenciais de uma recém-mamã

1. O que é que eu comi para a cachopa estar a cagar verde-fluorescente?

2. Que fraldas uso se a nº 1 está pequena e a nº 2 está grande e o cocó sai todo pelas bordas/por cima/pelos lados?

3. Quando ela acorda durante a noite e ao fim de 2 horas ainda não dorme, rifo-a ou entrego-a aos vizinhos?

4. Se eu a deixar chorar quanto ela quer sem lhe pegar ao colo ela acaba por rebentar ou eventualmente acaba por perceber que "pronto, ninguém me liga, se calhar ganho mais em estar calada"?

22.4.14

Não sei se rio, não sei se choro

http://www.ionline.pt/artigos/mundo/bebes-choram-noite-evitar-noites-romanticas-dos-pais

Não há direito!

Uma pessoa anda a ressacar do chocolate e a fugir das amêndoas "como o Diabo da cruz" (não se vá cair em tentação) e consegui lascar um dente. Assim, do nada.

18.4.14

6 semanas!!!!


This is getting out of control!!


16.4.14

Pois é, a Páscoa está a chegar

e eu sem poder cometer o pecado da gula. Nem um chocolatinho.
Por esta altura no ano anterior, e sem a preocupação de ter uma criatura a depender de mim e de toda a porcaria coisa que como, já tinha enfardado uma caixa de After Eight, dois ou três pacotes de amêndoas de chocolate, um doce que levasse chocolate na sua confecção e sabe-Deus-mais-o-quê, que uma mulher com desejos não tem limites. 
Este ano ando a bater com a cabeça nas paredes, a experimentar por dia uma porcaria coisa diferente a ver o que causa as malditas cólicas à garota.
Vou só ali cortar os pulsos e já venho, enquanto ressaco pelo chocolate.