26.1.14

A vida resume-se a isto...

... a captar os melhores momentos, a eternizar segundos em papel, a transformar ideias em imagens. 
 Mais uma sessão fotográfica :)

22.1.14

A Pandora sempre a surpreender...

Edição dia dos Namorados (119€)

20.1.14

Crianças...

Num jantar de aniversário do avô do marido, a família reúne-se (a dele) e faz um vistão à minha! Eram só 5 filhos + 2 acompanhantes; 8 netos + 4 acompanhantes; 5 bisnetos (e falta mais de metade da família!). 
Este ano sou a única grávida. No meio da criançada que já percebe qualquer coisa, começaram a chegar perto de mim e dizer - apesar de uma forma tímida- que tenho uma barriga tãooooo gorda. Vi-me logo a debitar uma explicação de que tinha um bebé na barriga (ninguém me chama gorda e sai isento disso!) e que dentro de um mês o bebé ia nascer e mais tarde crescer e ficar como os primos mais bebés que estavam a gatinhar no chão.
Eles quiseram sentir a bebé.

Eu: Estás a sentir?
Ela: Não...
Ele: Eu estou!
Eu: Espera um bocadinho.
Ela: Eu estou a ouvir!
Eu: Estás?! (-.-´) então?
Ela: Ela diz que quer masé sair. E tem uma chave!

E pronto. E é isto, tenho de me habituar à imaginação tão fértil das crianças. O que é certo é que eu acredito que ela queira sair, ninguém pode estar bem a fazer o pino há 18 semanas ainda por cima apertado. 

18.1.14

Coisas engraçadas da gravidez #4

Hoje recebemos mensagens dos bombeiros para ir a acidente duas vezes esta noite. Uma às 3:23, outra às 7:20. Claro está que o marido saiu a correr (nem que fosse descalço!).
Enquanto ele não esteve na cama não consegui adormecer, não porque estava preocupada ou porque ele demorou 2 horas a chegar, mas porque a garota não parava de se mexer. Mexia, mexia, mexia. Pulava, pulava, pulava. Acho que até chegou a fazer o salto encarpado à retaguarda.
Ah e tal, já é costume. Sim, mas não durante tanto tempo e não tanto durante a noite. Assim que ele chegou e contou os pormenores do acidente, enquanto estávamos encostadinhos, ela parou. De repente. Assim. 
Quero ver se quando estiver "cá fora" ela se acalma só com o pai. 

11.1.14

Ahahhaah


8.1.14

Não, o mundo não vai acabar*

mas parece. Este mês abusamos do cinema e já vimos estes:
 Hobbit - a desolação de Smaug


* acho eu

4.1.14

O Natal já passou

Mas fica aqui registado, tipo wishlist para o aniversário (ainda falta tanto) ou para o próximo Natal (ainda falta taaaaaanto!), estes produtinhos da Omnia que são assim qualquer coisa de muito lindos e que aqui na minha pessoa ficavam que nem ginjas!
19,80€

28€

35€

3.1.14

Aulas de Preparação para o nascimento (que é como quem diz aulas-para-acalmarem-os-nervos-porque-isto-está-para-breve-e-cheira-me-que-vou-panicar-muito-no-1º-mês)

Ora então hoje começaram as aulinhas de preparação para o nascimento. Não é que estas aulas ajudem alguém a ficar realmente preparada para estas coisas, mas ajuda sempre a acalmar os nervos ou a preparar para tentarmos não matar o bebé.
Em relação ao parto, pronto. Estou preparada para sofrer. Mas isto sou eu, que me acho bastante realista, ou só porque até já me calhou fazer um parto numa ambulância (fraco petisco, digo já!) não estou à espera de um mar de rosas. Acho que isto de parir vai ser alucinante, não me vou aperceber de metade das coisas porque vou estar concentrada demais nas dores que me vão rasgar o pipi todo, ou porque vou estar concentrada em chegar ao hospital antes da criatura nascer, e vou sofrer comó ca&$#%&. Pronto. Dores são dores. Nos dentes, na barriga ou no pipi. Dores não são para todos e foi por algum motivo que se inventou a epidural (bem-dita ela, venha a nós assim que for possível!) e portanto estou confiante que vou sofrer. Mas pronto, estou mentalizada para isso.
Em relação a tomar conta da criaturinha que aí vem, sabe-Deus para o que estou guardada e espero sinceramente que me deixe dormir e recuperar do parto. Uma semaninha, vá, nem peço muito, ela que durma uma semana que depois lá estarei eu para o que der e vier. Se for capaz. E acho sinceramente que é mais para isso que estas aulas vão servir. Para aprender a dar alguma felicidade à criança, que é como quem diz: a dar de comer, a dar banhoca sem lhe partir nenhum braço, a vestir sem lhe luxar 3 ou 4 dedos ou a mudar a fralda sem a deixar pior do que estava.
E é isto.

1.1.14

Mais um ano

Mais um ano que acabou. Apesar de tudo - crise, cortes no ordenado e afins à parte - o balanço é positivo.
Mas as expectativas estão altas para o próximo, a fasquia está alta. Coisas boas nos esperam!
Espero que este ano seja um ano melhor que o anterior, para toda a gente. E que toda a gente seja um-tudo-nada melhor do que foi no ano anterior, porque isso também conta e porque são as pessoas que fazem tudo acontecer.