20.1.14

Crianças...

Num jantar de aniversário do avô do marido, a família reúne-se (a dele) e faz um vistão à minha! Eram só 5 filhos + 2 acompanhantes; 8 netos + 4 acompanhantes; 5 bisnetos (e falta mais de metade da família!). 
Este ano sou a única grávida. No meio da criançada que já percebe qualquer coisa, começaram a chegar perto de mim e dizer - apesar de uma forma tímida- que tenho uma barriga tãooooo gorda. Vi-me logo a debitar uma explicação de que tinha um bebé na barriga (ninguém me chama gorda e sai isento disso!) e que dentro de um mês o bebé ia nascer e mais tarde crescer e ficar como os primos mais bebés que estavam a gatinhar no chão.
Eles quiseram sentir a bebé.

Eu: Estás a sentir?
Ela: Não...
Ele: Eu estou!
Eu: Espera um bocadinho.
Ela: Eu estou a ouvir!
Eu: Estás?! (-.-´) então?
Ela: Ela diz que quer masé sair. E tem uma chave!

E pronto. E é isto, tenho de me habituar à imaginação tão fértil das crianças. O que é certo é que eu acredito que ela queira sair, ninguém pode estar bem a fazer o pino há 18 semanas ainda por cima apertado. 

1 comentário:

Patrícia Armanda Novo disse...

Se a E, sair à mãezinha pelo menos vai ter uma imaginação muito fértil com certeza. Espero que é que não tenha tanta tendência para a ingestão de corpos estranhos ;D