30.4.16

Há coisas que o dinheiro não paga

Por exemplo, tempo.
Não tenho fim-de-semana (leia-se descansada a fazer o que eu quero) há um mês e parece que estou prestes a explodir. Junta-se a isso, noites nos bombeiros (com serviços a meio da noite, para ajudar), a piquena E super-carente que não deixa a mãe andar 100 metros sem pedir colo, domicílios extra e o meu J. pouco tempo em casa. Mais uma semana assim e corto os pulsos com a loucura.

Neste momento estou no Porto na minha superformação (interrompi um estudo intensivo do joelho só para vir aqui pôr esta relíquia)

24.4.16

Estes dias de sol já faziam falta

Agora sim, sô Dona Primavera.
Bem-vinda!
(vens um bocado atrasada e eu gosto pouco de atrasos, mas só porque és tu, perdoo-te)

20.4.16

O dia da mãe está a chegar

e com ele esta maravilha podia cá vir parar que eu adoptava-a na horinha! (ein, muito forte nos trocadilhos...)